Assembleia Geral está marcada para esta quarta-feira, 09. (foto: Josenaldo Jr / Portal Tailândia)
Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

Com o impasse entre os profissionais da educação e a prefeitura de Tailândia, que se agravou quando os servidores voltaram das férias de julho com apenas a metade do que ganhavam e com carga horária reduzida, a situação tende a piorar a partir da próxima quarta-feira (09), quando vai ocorrer uma nova Assembleia Geral, onde poderá ser deflagrada uma greve na rede pública municipal de ensino.

A categoria está em estado de greve desde semana passada, já que as negociações com a prefeitura não avançaram.

Publicidade

Os servidores já se mobilizaram em um ato na praça do Povo e na prefeitura, na última semana e, receberam o apoio de estudantes, que com cartazes se manifestaram favoráveis aos professores.

Na manhã de hoje (08), o Sintepp, sindicato que representa a categoria, publicou a convocação para a Assembleia Geral, veja:

Convidamos os funcionários da educação para participar de uma ASSEMBLEIA GERAL, nesta quarta-feira (09/08/2017) às 18h na sede do SINTEPP para uma possível DEFLAGRAÇÃO de GREVE.
Os pontos reivindicados são:

1- Os problemas pedagógicos que serão proporcionados aos alunos por terem que “trocar na marra” de professor em pleno ano de verificação do IDEB, devido à pouca preocupação do gestor com a educação municipal;
2- Descontos dos consignados (empréstimos bancários) dos contracheques dos servidores, sem repassar para os bancos, ocasionando cobranças bancárias e negativação do nome aos funcionários públicos municipais;
3- Não resolução da homologação de término do estágio probatório dos CONCURSADOS DE 98 e consequente ESTABILIDADE FUNCIONAL, bem como aos CONCURSADOS DE 2014 (ambos os grupos já cumpriram os estágios probatórios);
4- Retirada de 100h da carga horária dos professores durante o período de férias e sem levar em consideração a Lei 273/2012 que assegura ao professor ter jornada tanto de 100h, quanto de 200h mensais e até extrapolação, além disso, caso haja conveniência para o governo e o servidor;
5- Pagamento dos professores contratados com apenas o nível médio, reduzindo também os salários desses profissionais;
6- Descontos indevidos nos salários dos profissionais dos 40% do FUNDEB (serventes, merendeiras, assistentes administrativos e operadores de informática);
7- Descontos nos salários dos diretores escolares, vice-diretores e coordenadores pedagógicos;
8- Pagamento RETROATIVO EM CÁRATER DE URGÊNCIA a todos os servidores que tiveram os descontos indevidos e retirada arbitrária de carga horária mesmo no mês de férias e, sem nenhuma comunicação da Prefeitura Municipal de Tailândia;
9- Negação das Licenças Prêmio, cujos direitos são alcançados pelos profissionais do magistério após 3 anos de trabalho sem faltas injustificadas, conforme estabelece a Lei 273/2012;
10- Portaria de Lotação disciplinando a continuidade do ANO LETIVO de 2017 construída impositivamente sem qualquer participação da categoria da educação ou mesmo do CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO e ainda sem levar em consideração leis importantes, como a Lei 273/2012, a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) e Lei do Piso Nacional que todas preveem a jornada de 200h;
11- Quebra do princípio da isonomia presente na referida Portaria de Lotação, visto que permite a possibilidade da jornada de 200h apenas para profissionais que atuarem no PIME.
12- Não ampliação da carga-horária dos concursados de 2015 solicitada através de requerimento.
Você, companheiro, é convidado a estar conosco.

O SINTEPP SOMOS NÓS, NOSSA FORÇA NOSSA VOZ!!!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA