Madeira ilegal é apreendida no município de Jacundá, sudeste do Pará. (Foto: Ascom/Semas)

Foram apreendidos sete caminhões carregados de madeira vermelha e de outras espécies, em Jacundá, no sudeste do Estado. A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) divulgou nesta terça-feira (14) o resultado parcial da operação realizada em parceria com o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) e a Polícia Civil.

As principais irregularidades encontradas envolvem cargas sem documentação, com apresentação de notas fiscais frias, guias florestais falsas e ainda Declaração de Corte e Colheira (DCC), para acobertar a transação ilegal para madeiras nativas.

A operação aconteceu no último final de semana e continua em todo o Pará. O material retido vai para doação e leilão. Entre as espécies encontradas estão maçaranduba, muiracatiara, freijó e angelim. Já a destinação dos caminhões será decidida por parecer jurídico da instituição.

O volume de madeira explorada ilegalmente era de 237,83m³. Os motoristas flagrados foram conduzidos para a Delegacia de Jacundá e estão respondendo pelos crimes ambientais cometidos.

Nova modalidade
Jorge Antônio Dias, diretor de Fiscalização da Semas, disse que está sendo dado atenção a uma nova linha de investigação que abrange a Declaração de Corte e Colheita. “Estamos combatendo a ilegalidade, além das Guias Florestais, onde a DCC está sendo utilizada como nova modalidade para o transporte ilícito de madeira nativa”, afirma.

Want create site? With Free visual composer you can do it easy.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA