(Foto: Reprodução)
Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

O ex-prefeito do município paraense de Mãe do Rio, José Ivaldo Martins Guimarães, o “Badel”, foi preso na quarta-feira (4), acusado de desviar recursos públicos da prefeitura local. Ele estava na condição de foragido da Justiça desde abril deste ano, quando teve o mandado de prisão preventiva decretado, mas se entregou apenas ontem.

O ex-prefeito foi um dos alvos da operação denominada Dilúvio, em Mãe do Rio, São Miguel do Guamá, Santa Maria do Pará e Aurora do Pará, para dar cumprimento a 21 mandados de busca e apreensão, oito mandados de condução coercitiva e sete mandados de prisão preventiva, incluindo a de Badel.

Documentação desaparecida

Publicidade

No Banner to display

Na ocasião, policias apreenderam na casa do ex-prefeito farta documentação que havia sido subtraída da prefeitura, incluindo contratos de empresas dos mais variados ramos com o município, desde o fornecimento de serviço funerário, marmitas e transporte escolar, hospedagem e asfaltamento, todas com irregularidades, que haviam desparecido da prefeitura.

José Ivaldo Martins Guimarães, ex-prefeito de Mãe do Rio, é suspeito de integrar grupo que teria desviado cerca de R$ 4 milhões (Foto: O Liberal)

Além dessas irregularidades, as investigações mostraram a falta de prestação de contas aos órgãos de controle, crime de subtração de documentos públicos, crime de peculato, desvios de recursos públicos e corrupção praticada por integrantes de uma organização criminosa, administrada por ele em parceria com secretários municipais da época, servidores públicos municipais e outras pessoas, como empresários. O prejuízo estimado aos cofres públicos é de R$ 4 milhões.

Além de José Ivaldo, estão presos o ex-secretário municipal de Finanças, João José Canuto de Moraes; a ex-secretária de Educação, Lana Regina Cordeiro de Oliveira; a ex-secretária de Assistência Social, Antônia Edilaura Tavares Lopes; o empresário Everaldo Manoel Rodrigues dos Reis, conhecido na região como Zé do Caixão; o empresário João Paulo de Freitas Oliveira, e o ex-secretário municipal de saúde de Mãe do Rio, Francisco Gonzaga de Queiroga Sobrinho, que se entregou em 13 de setembro, na Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas, vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) em Belém. Os demais foram presos durante a deflagração da operação Dilúvio. Além das prisões, eles tiveram os bens bloqueados pela Justiça.

O ex-prefeito foi encaminhado ao presídio sob responsabilidade da Superintendência do Sistema Penitenciário, local em que ficará recolhido à disposição da Justiça.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA