Família é presa por formar quadrilha de tráfico no Marajó.

Seis pessoas da mesma família foram detidas em Breves. Casa usada no tráfico era monitorada por câmeras de segurança e cachorros pit bull, usados como cães de guarda.

0
131
Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

As Polícias Civil e Militar deflagraram uma operação policial para cumprir mandados judiciais referentes ao combate ao tráfico de drogas, em Breves, na Ilha do Marajó. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em residências situadas nos bairros da Castanheira e do Centro durante a operação denominada “Norte-Sul”, segundo balanço da ação divulgado nesta segunda-feira (2).

Ao todo, seis pessoas da mesma família foram presas em flagrante por envolvimento no crime. Entre os presos, duas idosas que atuavam no tráfico de drogas.

Publicidade

No Banner to display

Sob coordenação da Superintendência da Polícia Civil na região do Marajó Ocidental, a ação policial contou com apoio de policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e do Grupo de Pronto-Emprego (GPE), além de policiais militares do Grupo Tático Operacional da PM.

A operação foi resultado de uma série de investigações realizadas pela equipe policial de Breves. A ação policial foi coordenada pelo delegado Artur Júnior, da Polícia Civil em Breves. Ele explica que, durante a operação, foram apreendidas cerca de 120 “pedras” de óxi de cocaína, além de balanças de precisão usadas na pesagem das drogas e outros materiais utilizados na fabricação dos entorpecentes.

Tudo estava na casa dos suspeitos. Eles foram autuados com base nos artigos 33 e 35, da lei 11.341/2006, conhecida como Lei Anti-Drogas, pelos crimes de tráfico e associação para fins de tráfico de drogas.

No decorrer da operação policial, os policiais civis e militares estiveram em outras duas casas. Em uma delas, não foram encontrados entorpecentes. Na outra, os policiais apreenderam dinheiro em espécie e uma balança de precisão, além de diversas “bitucas” de cigarros de entorpecentes.

“Nesse local, foi feita uma busca, mas não foi possível encontrar drogas no local”, explica o delegado. A casa, detalha o policial civil, é usada como uma espécie de “fortaleza” para o tráfico no município. “O local é monitorado por câmeras de vigilância e tem difícil acesso. No local, foram encontrados e imobilizados sete cachorros da raça Pitbull que faziam a contenção (guarda) do imóvel”, detalha.

Entre os presos, duas mulheres são idosas e já conhecidas por atuarem no tráfico de drogas em Breves.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA