O lucro move o mundo, por Flávio Augusto da Silva

Em busca do lucro, o computador, tablet ou celular que você está usando agora foi possível serem desenvolvidos. Reflexão de Flávio Augusto da Silva, do Geração de Valor

0
249
(foto: divulgação)
Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

Foi em busca do lucro que as grandes descobertas foram realizadas. Foi em busca do lucro que a cura de doenças são encontradas. Em busca do lucro, milhões de empregos são gerados, ideias revolucionaram nossas vidas e o desenvolvimento chega aonde muros, outrora, separavam a prosperidade da Alemanha capitalista que se levantava dos escombros do pós-guerra da miserável Alemanha socialista que não saía do chão.

Em busca do lucro, o computador, tablet ou celular que você está usando agora foi possível serem desenvolvidos. Foi em busca do lucro que a vida de milhões de pessoas prosperaram desde que o capitalismo abraçou o Planeta na mais pacífica revolução cultural que o mundo já viu, sem executar um único opositor no paredão ou expropriar emissoras de rádio ou TV.

É preciso entender de uma vez por todas que o ser humano não se move por benevolência e tampouco por consciência. Ele se move por estímulo. Desejando uma vida melhor, homens e mulheres acordam cedo todos os dias em busca do lucro. Com ele será possível alimentar sua família, oferecer melhores oportunidades a seus filhos e um futuro melhor para eles do que aquele que tivemos.

Em busca do lucro, o pequeno produtor rural vai arar a terra, o morador de rua vai catar latinhas, o camelô monta sua barraca, o vendedor ambulante anda pelas areias da praia num calor de 40ºC e padarias, restaurantes, lavanderias, revendas de carro, grandes indústrias, escolas, hospitais e todo e qualquer negócio que irriga o estado de impostos tem a sua razão de existir. Sem o lucro, tão demonizado pelos irracionais e recalcados, a vida de todos mergulharia na miséria.

Só os desavisados são contra o lucro, talvez por inveja ou ignorância mesmo.

Por outro lado, há quem tenha um discurso diferente, repleto de suposta moralidade e nobreza em suas ideologias. Eles se convencem de que falam em nome dos que não foram tão bem sucedidos na busca de seu lugar ao sol e em nome dos que eles consideram ser injustiçados ou excluídos. Ao arrebanharem seguidores e alimentarem neles a revolta, muita revolta, com base em promessas que jamais serão cumpridas, eventualmente conseguem acumular um capital político para chegarem o poder. No poder, teoricamente teriam mais força para lutar por aqueles que acreditaram em seus discursos.

No entanto, ao chegarem lá, a história nos mostra que as coisas mudam. Roubam, burlam, mentem, vendem sua alma, saqueiam estatais e mostram que, desde o início, tinham um único objetivo: o lucro. O lucro não cai do céu, logo, só há duas maneiras de conquistá-lo: produzindo ou roubando.

Esses usurpadores perseguem o lucro que o poder dá, que o dinheiro oferece e que a fama dá acesso. Não há nada de novo nisso. Afinal, como disse no início, não há pura benevolência que mova a natureza humana. Ele se move por seus interesses. Talvez consiga esconder por um tempo, mas logo, a busca desesperada pelo lucro será revelada.

A questão é que não há nada de anormal nisso. É assim mesmo que funciona. O problema é ser enganado, iludido, ludibriado e por fim, decepcionado por ter acreditado nos populistas que garantiram que com ele seria diferente. Nunca foi, não é e jamais será.

Por isso, o mundo mudou desde quando cada um começou a trabalhar para progredir e prosperar. Nos países ricos é assim. Cada um faz sua parte. O restante é apenas uma consequência. É claro, que no meio disso tudo, a inveja vai dar as cartas. Quando isso acontecer, o olho grande sobre o que o vizinho está ganhando mais vai incomodar aqueles que vão clamar por igualdade… Eles vão insistir em dizer que farão isso, não por seus interesses, mas por empatia aos mais necessitados. A conversa é a mesma de sempre. Já sabemos que é mentira.

Igualdade num mundo de diferentes é uma utopia sonhada pelos invejosos, preguiçosos ou incompetentes. Não há nada tão desigual como ter a pretensão de tratar de forma igual pessoas diferentes.

Só tem um jeito de estabelecermos a igualdade. Na força. Por isso, países que pregam essa utopia são autoritários, não respeitam a propriedade privada e tampouco sua liberdade. Consequência? Perseguem o lucro e se autodestroem. Nossa vizinha, a Venezuela, é um exemplo próximo dos que preferem o capeta penteado a conviverem com o lucro dos que trabalham e produzem. Socialismo é assim: apresentam razões nobres para fomentar a inveja. Falso moralismo dos que só buscam o lucro de forma enrustida e por ele, fazem o diabo.

Por outro lado, nos países mais prósperos, essa conversa não cola mais. A liberdade é a bandeira sonhada e defendida com unhas e dentes onde o solo é mais fértil. Cada um tem o direito de escolher o seu próprio destino, tirando esta prerrogativa do estado.

Eu particularmente, quero ter muito lucro para ajudar mais pessoas. Na realidade, verdade seja dita. Depois de ganhar tudo que já ganhei, e não foi pouco, além de ter o prazer no jogo do lucro, hoje, tenho também o prazer de colaborar com os que desejam conquistar o seu lucro. Também tenho lucro com isso. Compartilhar dá lucro. Um lucro emocional que me dá cada vez mais sentido pra eu acordar todas as manhãs.

A cada dia que passa, sou ainda mais rico de propósito.

Viva o lucro!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA